June 24, 2012   4 notes

A rosa me visitou
Trouxe junto o girassol
Trouxe junto toda a cor
Que levou quando se foi

Na visita trouxe vida
Adorno que enfeita o amor
A brisa da sua chegada
Até findar o dia soprou

Visita-me sempre, ó minha flor
Visita nos dias de sol
Traga-me sempre seu resplendor
Mas traga de volta o amor que levou

Fabrício Henrique - “A visita da rosa”

June 15, 2012   12 notes

Nenhuma flor
Só tem bem-me-quer
Nenhum amor
Cresce sem água

Nenhuma cor
Nasce sem mistura
Nenhum rancor
Fica sem mágoa

Nenhuma dor
É insuportável
Ninguém se surpreende
Com o que já esperava

Nenhuma árvore
Nasce sem raiz
Ninguém planta seus sonhos
Em terra ressecada

Fabricio Henrique - “Nenhuma poesia nasce sem nada”

May 19, 2012   1 note

Já acostumei às paisagens
Como pinturas em tela
Passando na janela
Aqui dentro, parado

Qual pintura tomando vida
Te vejo colorindo
O monocromático espaço
Em sua volta
Com tinta cor de sorriso

As rimas agora vivem
Saíram do papel
Feito música que alegra
Como as nuvens lá no céu
Como a brisa aqui na terra

Girassol que enfeita a vida
Rosa sem espinho
Que Põe o sol
E nasce a lua cheia
De inspiração e suspiros

Fabrício Henrique - “Poesia em tela”